Que fazer com soro do leite?

Cristina Haberl

Farmacêutica Industrial - Empresária

A grande preocupação de todos nós que fazemos queijo artesanal é dar um destino adequado ao soro, uma vez que não pode ser simplesmente descartado próximo a nascentes córregos ou rios, ou na rede de esgoto.  Devido sua alta quantidade de matéria orgânica se descartado de forma incorreta leva a uma contaminação da água, matando peixes ou aumentando a poluição de efluentes, ou seja,do meio ambiente.

 

Cada 1 quilo de queijo, gera em torno de 9 litros de soro e se analisarmos sua composição (proteínas, carboidratos, cálcio, fósforo, selênio, magnésio, potássio, zinco e as vitaminas B2 e B12), a conclusão é que poderíamos aproveitar melhor este “sub” produto, como uma ótimo fonte nutricional

 

A nível de laticínios, onde milhares de litros de soro são obtidos a cada partida de queijo, o aproveitamento não se limita ao uso para produção de bebidas lácteas. Há também a obtenção do pó de soro através da desidratação e este é utilizado na produção de suplementos nutricionais diversos, para uso humano ou animal. Alguns laticínios consideram o soro de leite o seu produto principal e o queijo um sub produto.

 

Há inúmeros estudos ressaltando a importância deste riquíssimo produto e das vantagens de seu uso em nutrição.

 

Porém vamos falar nos nossos poucos litros de soro, que obtemos em nossa produção artesanal. A nível mundial o seu reaproveito é assunto discutido por todos os pequenos produtores rurais e por pessoas que fazem seu queijinho frescal ou queijo cremoso na cozinha de casa. Em pesquisa, encontrei muitas ideias que valem a pena serem analisadas, algumas já conhecidas e outras bastante interessantes. São elas:

  • Utilizar para fazer a tradicional ricota;

  • Utilizar para fazer bebida láctea, fermentada ou não fermentada;

  • Utilizar em receitas de pães, massas, bolos, panquecas, waffles, muffins, biscoitos, tortilhas, substituindo total ou parcialmente a água ou o leite;

  • Utilizar substituindo total ou parcialmente a água de fervura do macarrão, arroz, batatas, feijão;

  • Adicionar em sopas, ensopados;Adicionar em vitaminas batidas, refrescos, sucos, drinks;

  • Utilizar para marinar carnes, junto com temperos, pois as enzimas presentes no soro tornam a carne mais macia;

  • Utilizar no lugar da água quente para filar a mussarela;

  • Como ingrediente em barrinhas de cereais;

  • Substituir o leite por soro e fazer “doce de leite";Congelar o soro em forminhas de gelo e ir utilizando os cubinhos em molhos e outras receitas;

  • Usar no preparo de caldo de carne reduzido e congelar para uso em receitas;

  • O uso de pequena quantidade de soro de leite nos vegetais postos para fermentar (repolho, pepino, cebolas, cenouras, etc.), acelera o processo de fermentação;

  • Despejar na caixa de compostagem;

  • Diluir em água e regar as flores, horta ( o soro não pode ser ácido);

  • Combate do oídio na horta, diluindo o soro ácido em água e pulverizar;

  • Alimentação de animais não ruminantes.

 

Observações:

 

  • Para uso do soro em alimentos não fervidos, se houve adição de coalho, é indicado desativar a enzima aquecendo o soro até 60 graus C.

  • Caso se utilize a salga antes de retirar o soro, o soro de leite será salgado e não poderá ser usado em receitas doces. No uso em receitas salgadas ajustar a quantidade de sal a ser acrescentada.

  • Como ingrediente no preparo de massas, cozimentos, molhos, o soro a ser usado deve ser de pouca acidez, então assim que se obtenha, deve ser guardado sob refrigeração.

 

O soro normalmente é considerado um problema, pois não sabemos o que fazer com ele. Visto com “outros olhos”, pode ser uma excelente alternativa.

O que você faz com o soro? Escreva, nos contando.

© 2014 Etiel - Website desenvolvido por Cristina Haberl

Gramado - RS

E-mai:l etiel@etiel.com.br

Telefone: (54)99980-8114 - VIVO

(WhatsApp)