Queijos Artesanais Brasileiros

 

No Brasil os queijos tradicionais feitos de leite cru em pequena escala, por produtores em diversas regiões, tais como é o caso dos queijos de Canastra, Mantiqueira, Salitre e Serro, em Minas Gerais; Colonial e Serrano, no Sul; e queijos Coalho e Manteiga, no Nordeste; somente para citar alguns, enfrentam dificuldades inaceitáveis.

Os Mineiros, com sua maneira discreta de ser, estão colhendo os primeiros resultados da luta pela valorização dos legítimos queijos artesanais do Brasil e esperamos que outras regiões produtoras tenham o mesmo êxito.

É inaceitável que os queijos desenvolvidos por nossos antepassados só possam ser comercializados de forma escondida, como se fossem delinquentes aqueles que preservam nossas tradições.

Primeiro foi a luta para se conseguir a aceitação dos queijos feitos de leite não pasteurizado, como se pasteurização corrigisse os problemas de um  leite de má qualidade.  Agora, é a exigência padronizada de se dar um tempo de espera para comercializar, sem diferenciar as caraterísticas do processo de produção. 

Os produtores de leite são consumidores do leite que produzem e, certamente, querem proporcionar às suas famílias um alimento sadio e obtido com  higiene.

Problemas que possam existir não são decorrentes da falta de interesse em produzir queijos de qualidade, mas sim da deficiência de recursos financeiros para se ter melhores condições de produção, quando se depende do valor insatisfatório pago pelo leite entregue para processamento industrial.

Basta de termos em Brasília burocratas, que jamais fizeram um queijo ou viram ordenhar uma vaca, definindo exigências  desnecessárias. que somente servem para colocar na clandestinidade os produtores de queijos artesanais.  O licenciamento deve ser uma atribuição do Estado produtor.

Com produtores bem orientados como são e dispondo de recursos financeiros, colocaremos o Brasil ao lado da França como produtor de excelentes queijos artesanais.  Minas Gerais, por exemplo, em vez de ter seu gostoso queijo tradicional lutando para ser comercializado para outros Estados, exportará para o mundo todo.



Utilize as facilidades do Projeto Etiel


O fato de desenvolvermos equipamentos de aço inoxidável em parceria com empresas de alta tecnologia nos permite criar soluções que facilitem a produção de derivados de leite em pequena escala, como e o caso dos queijos artesanais, iogurtes e outros derivados.

Identificada uma necessidade, desenvolvemos uma solução que nos parece adequada para ser fabricada em aço inoxidável AISI 304.  Definida esta solução, enviamos um esboço para o projetista especializado em corte a laser. Analisamos o projeto e encomendamos amostra para nossa empresa parceira especializada em corte a laser.

Os equipamentos hoje comercializados pela Etiel foram desenvolvidos para racionalizar a produção em pequena escala, atendendo às necessidades que sentimos quando produzíamos e comercializávamos derivados de leite e, posteriormente, atendendo às necessidades apresentadas por nossos clientes parceiros ou necessidades específicas de produtos consagrados.

Por exemplo, o desenvolvimento do Tanque para Queijo Minas Artesanal se deu a partir do excelente Guia Técnico da Emater MG www.emater.mg.gov.br/doc/intranet/upload/queijo_site/cartilha_queijo%202.pdf.

Identificamos aspectos da produção do Queijo Minas Artesanal que poderiam ser facilitados com o uso de um tanque especialmente projetado para esta finalidade. Assim sendo, idealizamos um tanque de parede simples, pois não é preciso pasteurizar o leite, e isso reduz significativamente o seu custo. Respeitando as características do queijo, projetamos uma torneira, que servirá para remoção do soro e coleta do ”pingo”, mediante a utilização do tanque para colocação das formas com este objetivo.

As outras características do Queijo Minas Artesanal podem ser bem atendidos com equipamentos opcionais que já produzimos, tais como a lira, o agitador, a pazinha, a placa dessoradora, sendo desnecessário o uso de prensa para este tipo de queijo. Respeitando a necessidade de se preservar o aspecto tradicional do queijo, não oferecemos formas, sejam elas de plásticas ou de inox.

O tempo total que demorou este projeto foi de 30 dias, contado desde a identificação da necessidade até o lançamento na nossa Loja Virtual.  

 

© 2014 Etiel - Website desenvolvido por Cristina Haberl

Gramado - RS

E-mai:l etiel@etiel.com.br

Telefone: (54)99980-8114 - VIVO

(WhatsApp)